12 Razões para migrar do Windows para o Linux

Se você tem vontade de experimentar o sistema operacional de código aberto Linux, ou se simplesmente está cansado ou com com problemas com o Windows, especialmente em hardwares mais antigos, confira 12 razões para trocar de sistema operacional

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

/ Por K4k4r0t0
O Windows 10 já existe há algum tempo, e muitos usuários já compraram o computador com a mais recente oferta da Microsoft pré-instalada. Temos que admitir que o Windows 10 é uma grande melhoria em relação ao Windows 8 e no Windows 8.1 e, como sistema operacional, é muito bom. A capacidade de executar comandos Linux BASH no Windows é um bom recurso, assim como os espaços de trabalho virtuais, onde é possível executar aplicativos em diferentes áreas de trabalho. Este artigo, no entanto, fornece uma extensa lista de razões pelas quais você deveria optar por usar o Linux em vez do Windows 10. Mas lembramos que o que é bom para uma pessoa, não é necessariamente bom para outra.

12 Razões para migrar do Windows para o Linux


1. O Windows 10 é lento em computadores antigos 

Se você estiver usando o Windows XP, Vista ou Windows 7 em um PC antigo, provavelmente o computador não será poderoso o suficiente para executar o Windows 8 ou o Windows 10.

Você tem duas escolhas realmente: Comprar um computador novo com o Windows 10 ou migrar para o Linux.

Certas distribuições de Linux provavelmente não fornecem muito aumento de desempenho, já que seus ambientes de desktop usam uma boa quantidade de memória, mas existem versões do Linux disponíveis que funcionam brilhantemente em hardwares mais antigos.

Para um hardware mais novo, experimente o Linux Mint com o Cinnamon Desktop Environment ou o Ubuntu. Para hardware com 4 anos ou mais de uso, você também pode experimentar o Linux Mint, mas use o ambiente de desktop MATE ou XFCE, que oferece uma interface mais leve.

Para hardwares muito antigos, vá de AntiX, Q4OS ou Ubuntu.

2. Interface do usuário do Windows 10

A maioria das pessoas fica um pouco desorientada quando começa a usar um novo sistema operacional, especialmente se a interface de usuário for muito diferente.

A verdade é que demora pouco tempo para se acostumar com a nova maneira de fazer as coisas. Logo você acaba gostando da mais nova interface do que a antiga.

No entanto, se, mesmo depois de algum tempo, você não conseguir se familiarizar com o a interface do Windows 10, talvez prefira uma interface um pouco mais parecida com o Windows 7, ou você pode decidir tentar algo completamente diferente.

O Linux Mint oferece uma aparência moderna, mas com menus e barras de ferramentas funcionando da maneira similar, e você descobrirá que a curva de aprendizado do Linux Mint não é mais difícil do que a atualização do Windows 7 para o Windows 10.

3. O tamanho do download do Windows 10

Se você estiver usando o Windows 7 ou até mesmo no Windows 8, e estiver pensando em atualizar para o Windows 10, deverá perceber que o download do Windows 10 é muito grande. 

Você tem um limite de download com seu provedor de banda larga? A maioria das distribuições do Linux pode ser baixada em menos de 2 gigabytes, e se você estiver realmente com pouca largura de banda, algumas podem ser instaladas por cerca de 600 megabytes. Há algumas versões de Linux ainda menores que isso.

Você pode, é claro, comprar o Windows 10 em mídia física, mas custará uma quantia razoável de dinheiro.

4. O Linux é grátis 

A atualização gratuita oferecida pela Microsoft há alguns anos se esgotou, o que significa que agora você tem que pagar por ela.

Muitos fabricantes vendem computadores com o Windows 10 instalado, mas se você está descontente com o seu sistema atual, a única maneira de obter um novo sistema operacional é pagar pela versão mais recente do Windows, ou baixar e instalar o Linux gratuitamente.

O Linux tem todos os recursos que você pode precisar em um sistema operacional, e é totalmente compatível com hardware. Algumas pessoas dizem que o que é de graça não é bom, mas este é um exemplo onde esse ditado não é verdadeiro.

Se o Linux é bom o suficiente para as principais empresas do setor de tecnologia, então definitivamente é bom o suficiente para um computador doméstico.

5. Linux tem muito mais aplicativos gratuitos

O Windows tem alguns produtos importantes, como o Microsoft Office e o Visual Studio, que fazem com que algumas pessoas se sintam bloqueadas no Linux.

Porém, é possível executar o Microsoft Office no Linux, usando o software de virtualização ou usar versões online.

A maior parte do desenvolvimento de software atualmente é baseado na web, e existem muitos IDEs bons disponíveis para o Linux. Com o avanço do .NET Core, você também pode criar APIs para usar com seus aplicativos da Web JavaScript.

O Python também é uma importante linguagem de programação que pode ser usada em várias plataformas no Windows, Linux e em Macs. O PyCharm IDE é tão bom quanto o Visual Studio. Então, o Visual Studio não é sua única opção.

O Linux tem um ótimo conjunto de aplicativos que, para a maioria das pessoas, fornece todos os recursos que você pode precisar. Por exemplo, a suíte do LibreOffice é ótima para 99,9% das necessidades médias das pessoas. O reprodutor de áudio Rhythmbox é melhor do que qualquer coisa que o Windows oferece, o VLC é um excelente reprodutor de vídeo, o navegador Chrome está disponível, o Evolution é um excelente software de e-mail e o GIMP é um excelente editor de imagens.

6. Segurança

Embora nenhum sistema operacional seja completamente isento de riscos, o fato é que o Windows é um grande alvo dos desenvolvedores de vírus e malware.

Há muito pouco que a Microsoft possa fazer sobre esse problema e, como tal, você deve instalar um aplicativo antivírus e um software de firewall, que acabará consumindo a memória e o uso da CPU, bem como o fluxo constante de downloads necessários para manter esse software atualizado.

No Linux, você só precisa ser inteligente e manter os repositórios, além de evitar o uso do Flash da Adobe. O Linux, por sua própria natureza, é mais seguro que o Windows e praticamente imune à vírus.

7. Agilidade

O Linux, mesmo com todos os efeitos e recursos brilhantes dos ambientes de desktop modernos, é executado mais rapidamente do que o Windows 8.1 e o Windows 10.

Os usuários estão se tornando menos dependentes de softwares e mais dependentes da web. Se você precisa de toda a sua capacidade de processamento ocupada com o sistema operacional, ou você quer apenas algo com uma pegada mais leve, permitindo que você continue com seu trabalho e tempo de jogo, o Linux é uma boa opção.

8. Privacidade

A política de privacidade do Windows 10 foi bem documentada na imprensa. A verdade é que não é tão ruim quanto algumas pessoas querem que você acredite, e a Microsoft não está fazendo nada que o Facebook, o Google, a Amazon, entre outros, não estejam fazendo há anos. 

Por exemplo, o sistema de controle de voz da Cortana aprende sobre a maneira como você fala, e fica melhor à medida que vai enviando dados de uso para a Microsoft. Eles podem usar esses dados para melhorar a maneira como a Cortana funciona. A Cortana, é claro, lhe enviará anúncios direcionados, mas o Google já faz isso e não há como fugir.

Vale a pena ler a política de privacidade para esclarecimentos, mas não é extremamente alarmante.

Dito tudo isso, a maioria das distribuições Linux não coleta seus dados. Você pode ficar escondido. (Contanto que você nunca use a internet).

9. Confiabilidade 

O Windows não é tão confiável quanto o Linux. Quantas vezes você, como usuário do Windows, teve um programa que você tentou fechar via gerenciador de tarefas (supondo que você possa abri-lo), e ele permaneceu aberto? Podem ter sido várias as tentativas para de fechar o programa travado.

No Linux, cada aplicativo é autônomo, e você pode facilmente eliminar qualquer aplicativo com o comando XKill.

10. Atualizações

É terrível quando precisamos imprimir algo rapidamente, ligamos o computador e ver a seguinte mensagem: "Instalando a atualização 1 de 356"

Ainda mais irritante é o fato de que o Windows escolhe quando quer instalar atualizações, e de repente, ele apenas exibe uma mensagem dizendo que seu computador vai ser reinicializado.

Como usuário, deve ser sua responsabilidade decidir quando você quer instalar as atualizações, e elas não devem ser forçadas, ou você deve pelo menos ter um período de aviso decente.

Outra desvantagem é que o Windows geralmente precisa ser reinicializado para instalar as atualizações.

Os sistemas operacionais Linux também precisam ser atualizados. Não há como fugir disso porque as falhas de segurança são corrigidas o tempo todo. Mas no Linux você pode escolher quando essas atualizações serão aplicadas e, na maioria dos casos, as atualizações podem ser aplicadas sem reinicializar o sistema operacional.

11. Variedade 

Distribuições Linux são altamente personalizáveis. Você pode mudar completamente a aparência e ajustar quase todas as seções, para que tudo funcione exatamente como você deseja.

O Windows tem um conjunto limitado de ajustes disponíveis, mas o Linux permite que você altere absolutamente tudo. 

12. Suporte 

A Microsoft tem bastante suporte ao cliente, mas nem sempre ele é suficiente. Não é que o suporte da Microsoft seja ruim porque, ao contrário, é de fato muito profundo e bom.

No entanto, a verdade é que eles empregam pessoas para oferecer apoio e há tanto dinheiro que é orçado para esse apoio, que a riqueza de conhecimento se espalha muito pouco.

O suporte ao Linux é muito mais fácil de encontrar, e existem dezenas de fóruns, centenas de salas de bate-papo e ainda mais sites dedicados a ajudar as pessoas a aprender e entender o Linux.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Don't Miss
Psinformática © todos os direitos reservados.
Feito com K@k@rot0